Aeroporto de Natal possui a maior capacidade de pista do Nordeste

29 de junho de 2015

Com a mais nova pista do país, Terminal potiguar poderá operar 30 aeronaves por hora

Natal, 29 de Junho de 2015 - O Aeroporto de Natal passou por uma avaliação em sua capacidade do sistema de pista. O Centro de Gerenciamento de Navegação Aérea (CGNA), órgão subordinado ao Departamento de Controle do Espaço Aéreo do Comando da Aeronáutica definiu um aumento de 11% na quantidade de pousos e decolagens realizados por hora nas pistas do Aeródromo. Com a autorização, o Terminal potiguar passa a operar 30 movimentos/hora, podendo realizar um voo a cada dois minutos, se destacando com a maior capacidade de pista do nordeste brasileiro.

A análise ocorreu um ano após o início das operações no novo Aeroporto. Toda a infraestrutura disponível para operações de aeronaves, como pátio, pistas de taxiamento, de pouso e decolagem e posições para estacionamento de aviões, foram avaliadas.
Para o presidente da Inframerica, o engenheiro José Luis Menghini, o aumento da capacidade de operação das pistas gera oportunidades de negócios e novos voos para os passageiros. "Nós acreditamos no potencial do Terminal e continuamos apostando nele e no Rio Grande do Norte. Todo o nosso investimento está se revertendo em resultados positivos tanto para a cidade de São Gonçalo do Amarante e Natal quanto para o Estado. Em um ano crescemos 9% e estimamos fechar o ano de 2015 com 10% de incremento. Conquistar a maior capacidade de pista do nordeste é mais um ponto que pode favorecer a nossa concorrência pelo hub da TAM. A Inframerica e todo o povo potiguar estão comprometidos para sua implantação, a que consideramos a mais vantajosa", declara. 
 

SOBRE A INFRAMERICA

 A Inframerica é administradora dos Aeroportos de Brasília e Natal, controlada pela Corporación América, maior operadora aeroportuária privada do mundo, que administra 54 aeroportos na América Latina e Europa. 
A empresa detém participação de 51% da concessão do Aeroporto Internacional de Brasília para operar, reformar e ampliar o Terminal. Conforme determina o contrato de concessão, a Infraero é sócia, com participação de 49%.

x